2009


legenda Diet :: sheila ribeiro/dona opherline (Montreal)
5 e 6 de novembro, quinta e sexta, 18h30

legenda Diet é uma garota-outdoor e um show de música. Em um ambiente fantástico, créditos e legendas de tradução “orientam” e “explicam” um universo onírico, estéril e poluído. Inspirada na abundância de referências metropolitanas e no complexo processo de discerni-las, legenda Diet ilustra as referências da URBE comunicacional redesenhando-as em oráculos, vidências e elogios; mixando slogan, libido e confusão.

Interessada pelas dinâmicas de poder sheila ribeiro/dona opherline penetra ilusão e desejos tratando tensões estéticas pós-coloniais, violência simbólica e comunicação. Desde 1992 é uma zona de colaborações nas áreas de dança, novas mídias e publicidade – em obras para palco, instalações e audiovisual.


Fatigues :: Rafael Alvarez (Lisboa)

5 e 8 de novembro, quinta e domingo, 20h

Fatigues pretende questionar uma certa idéia de masculinidade, propondo uma desconstrução de estereótipos e mitos de uma representação maioritariamente mono-identitária, onde habitualmente e de forma normativa, o Masculino aparece associado à idéia de poder, dominação, força e autoridade. A partir desta pretensa universalidade, Fatigues estabelece um cruzamento com o contexto específico das instituições militares, na forma como estas, estrategicamente, investem no corpo e na sua representação, uma idéia de ordem, disciplina, hierarquia e território. A Camuflagem como processo, forma e material, surge aqui como elemento central do desenho coreográfico.

Rafael Alvarez é coreógrafo e intérprete com formação multidisciplinar em Design de Cena, Educação pela Arte, Dança Contemporânea e Ciências da Comunicação. Desde 1997 desenvolve e dirige projetos nas áreas de Dança, Artes Visuais e Educação/Formação.

 
ATP :: Tamara Cubas (Montevidéu)
6 e 7 de novembro, sexta e sábado, 20h

ATP é um trabalho de dança contemporânea apresentado através de linguagens visuais e sonoras. Três corpos realizam uma série de tarefas físicas seguindo instruções em comum. O som é manipulado ao vivo através da captação do som que os corpos produzem, restituindo o universo sonoro à obra. ATP é o resultado de um processo de investigação sobre o motivo e as posições assumidas ao habitar a cena, o tempo e o espaço. Quando não tenho nada novo a dizer, mas ainda assim, continua tendo sentido ocupar este espaço.

Tamara Cubas trabalha com vídeo, dança e performance. É co-diretora do coletivo Perro Rabioso, onde realiza, além de suas criações, diversos projetos culturais relacionados à difusão, formação e produção artística, como FIVU, Festival Internacional de Videodança do Uruguai e a Videoteca Montevidéu.

Yes we can? – ! (work in progress) Danse Nord :: Taoufiq Izeddiou (Marraquexe)

12 e 13 de novembro, quinta e sexta, 18h30

Yes we Can? – ! é o título provisório deste trabalho que estreará em 2010. Taoufiq escolheu o formato solo como espaço de reivindicação absoluta do dançarino.

Danse Nord é uma coreografia de Suzan Buirge transmitida a Bernardo Montet que a transmitiu a Taoufiq Izeddiou. Suzan Buirge participou da companhia de Alwin Nikolais e Maurray Louis entre 1963-1967.

Taoufiq Izeddiou praticou boxe, teatro e arquitetura antes de se dedicar à dança. Estudou dança contemporânea na África e na Europa. Em 2001 ele criou a primeira companhia de dança contemporânea do Marrocos, Anania. Em 2003 a primeira formação em dança contemporânea em Marraquexe, Almkthabar. Sua última peça, Ataba, está em turnê pela África, Europa e América Latina. Taoufiq organiza há cinco anos, em colaboração com Anania, o festival de dança On Marche em Marrakech.


Um corpo que não agüenta mais :: Marta Soares (São Paulo)

12 de novembro, quinta, 20h

O espetáculo toma como ponto de partida textos dos filósofos David Lapoujade, Giorgio Agmabem e Roland Barthes para refletir sobre os poderes que afetam o corpo na contemporaneidade, como, por exemplo, a biopolítica e sobre quais seriam as possíveis maneiras do corpo exprimir uma potência própria através da resistência às formas vindas de fora e que se impõem ao dentro para lhe imprimir uma alma.
Durante o espetáculo os bailarinos exploram movimentos “pobres” como bambolear, cair, ficar deitado, rastejar e, assim como personagens de Samuel Beckett ou Hermam Melville, experimentam situações nas quais não é possível agir, responder à forma, ficar de pé, mas somente ceder progressivamente a todos os tipos de deformações.

Marta Soares é dançarina e coreógrafa. Recebeu diversos prêmios, entre eles, três APCA. Marta é Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP, onde leciona no Programa de Comunicação das Artes do Corpo e é Doutoranda no Programa de Psicologia Clínica.

Quando se desprendem as partes :: Coletivo O12 (Votorantim)

13 de novembro, sexta, 20h

O Coletivo O12 é um conjunto de sujeitos e seus desejos que se articulam através da dança contemporânea. Seus pensamentos artísticos se vinculam à compreensão dos processos coletivos, ao abrigo das particularidades que compõem a coletividade, à busca da qualidade e democratização da informação, às formas colaborativas de produção de conhecimento e à inquietação crítica. O Coletivo O12 se dedica a pesquisas artísticas em torno dos processos de conquista de autonomia em sistemas vivos.

Mi madre y yo :: Sònia Gómez (Barcelona)

15 e 16 de novembro, sábado e domingo, 20h

Neste trabalho Sònia Gómez aborda a relação entre mãe e filha, ressaltando suas diferenças, experiências e tragédias pessoais.

…minha mãe e com nossos trajes de banho, deitadas no chão, em foto projetada na parede branca. Eu entro no espaço e mais tarde entra minha mãe, estamos juntas. Nós fazemos movimentos para demonstrar nossas diferenças e similaridades anatômicas. Nós fazemos juntas uma frase simples de movimento. Minha mãe agora é a Tina Turner e a Nina Juggen. Nós escutamos Kraftwerk e eu conto para minha mãe algo que aconteceu em um taxi com esta música. Ela não os conhece…

Sònia Gómez estudou dança contemporânea e coreografia no Institut Del Teatre em Barcelona e na P.A.R.T.S. em Bruxelas. Trabalhou com os grupos General Elèctrica, La Carniceria Teatro e La Fura dels Baus. Sònia Gómez cria desde 2000 suas próprias peças, realizando um trabalho autobiográfico com muito humor e experimentação.

Teorema Demonstrativo ::
15 de novembro, domingo, 16h

Teorema reúne artistas e teóricos de dança em apresentações abertas ao público. O projeto realizou sua sexta edição em 2009. Neste ano foram selecionados três trabalhos para participar do “Teorema Demonstrativo” com a curadora do projeto Fabiana Dultra Britto: Mumificações HOJE de Thiago Costa, Alvéolos de Tatiana Melitello e Espera do grupo CInetose.

Fabiana Dultra Britto é crítica de dança e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Dança da Universidade Federal da Bahia.

OFICINAS ::

“Metodologias e ferramentas para criação” com Tamara Cubas
3, 4 e 5 de novembro, das 14h às 18h

“Composição coreográfica”  com Taoufiq Izeddiou
10 e 11 de novembro, das 14h às 18h

“Processos e Contextos” com Fabiana Dultra Britto
13 e 14 de novembro, das 10h às 18h

ENCONTROS ::
Encontros públicos onde os artistas participantes do festival conversam sobre os seus trabalhos, processos e experiências. Nestes encontros os artistas expõem seus interesses, questões e discutem seus procedimentos. Uma possibilidade de compartilhar um pouco mais as pesquisas e propostas apresentadas nos espetáculos.
Cada artista escolheu sua própria maneira de exposição e compartilhamento.

AÇÕES ::
Reflexões e iniciativas para a dança contemporânea.

CONSTRUINDO FALAS ::
Apresentação da ferramenta desenvolvida pela Associação DESABA para ser utilizada por artistas em encontros propostos por festivais e mostras onde este é convidado a discursar. O objetivo é reorganizar sua prática artística e, ao mesmo tempo, elaborar uma comunicação coerente com o contexto em que este se encontra. A Associação DESABA é uma iniciativa dos coreógrafos Cristian Duarte e Thelma Bonavita.
  
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.